#LeTakamura – Lábios de Diva

segunda-feira, 22 maio 2017 por

 04 Eita que chegou o friozin!
Um monte de gente me diz que o frio é época de ficar bem vestida, o que é verdade, mas não adianta estar bem    vestida e ficar com cara de maracujá passado! Vamos investir em tratamento minha gente.
Já pensou você em frente ao boy e a boca toda craquelada, pior que as ruas de São Paulo? Frio é uma coisa, mas jagunça é outra completamente diferente. Ok, ok… vou dar truque caseiro que eu uso uma vez por semana, que aliás, é a dica que dei para a revista do jornal Agora. Estou super luxo poder e glória Amém!
Bom, vamos lá, mistura uma colher (de café) de óleo de coco, com uma pitada de açúcar e faça uma esfoliação nos lábios. Depois é só colocar um balm e partir para o beijo!
Look COMPLETO é finalizado com um batom hidratante.

Quer mais algumas dicas?
*O ideal é manter os lábios sempre umedecidos, para manter hidratados e protegidos, passe regularmente azeite de oliva, ou óleo de coco.
*Creme hidratante: Derreta óleo de coco e, quando virar um líquido, misture com óleo de amêndoas. Aplique a mistura fria nos lábios duas vezes ao dia;
*Não esqueça de aplicar manteiga de cacau, ou creme hidratante, ou até mesmo bepantol (aquela pomadinha para assadura de bebê)
*Claro que não pode esquecer da água, a desidratação dos lábios esta ligada a desidratação do corpo, então sempre carregue uma garrafinha ao seu lado
*Corte finas rodelas de pepino e cubra toda a extensão dos lábios. Deixe repousar por 15 minutos e repita o procedimento por 5 dias seguidos.

Agora prestenção….rs A saliva é um veneno para a hidratação! Sabe aquela mania de passar a língua nos lábios para dar a sensação de alívio?! Pois é, a sensação é de melhorar, mas cerca de 2 minutos depois irá piora o estado dos lábios ressecados, já que a saliva é ácida e pode irritar os ferimentos.

Beijo em ôceis tudo

Gucci, Tory Burch e outras grifes se manifestam na luta pelos direitos das mulheres nesta quarta-feira (08).

"Eu sou uma feminista, qual é o seu super poder?", diz o cartaz de uma manifestante na passeata que acontece hoje em Melbourne, na Austrália (Foto: Getty Images)

Celebrado nesta quarta-feira (08), o Dia Internacional da Mulher serviu como ponto de partida para a mais nova iniciativa da ONG Global Citizen com a Chime for Change (fundada em 2013 pela Gucci) para publicar uma Carta Aberta pela luta dos direitos das mulheres ao redor  do globo – e tem como apoiadores Beyoncé, Dakota Johnson e Salma Hayek. Com uma campanha fotográfica e uma coleção-cápsula, a Tory Burch Foundation arrecada fundos para causas feministas e encoraja mulheres do mundo inteiro tirarem o estigma que ambição é uma coisa ruim, e conta com o suporte de inúmeras celebridades. A organização Women’s March, que vem reunindo milhões de adeptos e adeptas em movimentos anti-Trump desde a vitória do republicano no ano passado, criou o movimento #DayWithoutAWoman, que propõe uma greve nacional de trabalhadoras nos EUA. Metrópoles do mundo inteiro também realizam protestos e paralisações em prol da causa.

Confira cada iniciativa ao longo desta página.

Global Citizen + Chime For Change (Foto: Divulgação)

GLOBAL CITIZEN + CHIME FOR CHANGE (GUCCI)
Com o apoio de 25 personalidades e ativistas – entre eles, Beyoncé, Salma Hayek Pinault, Alessandro Michele, Madonna e François-Henri Pinault, CEO do grupo Kering – As fundações uniram forças e publicaram hoje, em alguns dos principais jornais do mundo, uma Carta Aberta pela luta a favor dos direitos femininos.

“Chegamos a um momento crítico na história. A recente legislação e retórica colocaram em risco décadas de progresso para meninas e mulheres. Em 2013, nos juntamos com CHIME FOR CHANGE para reunir, unir e fortalecer as vozes que falam para meninas e mulheres ao redor do mundo. Hoje, nos encontramos sob a ameaça de ver revertida uma geração inteira de ganhos duramente conquistados. Em todo o mundo, as mulheres estão na linha de frente lutando pelo nosso futuro. No entanto, milhões de meninas e mulheres ainda são negadas direitos básicos iguais. E as políticas e compromissos recentes dos Estados Unidos comprometem sua posição como líder global e modelo positivo de direitos humanos. Estamos juntos para dizer, em uma voz mais alta do que nunca, que lutar pela equidade de gênero é a emergência e a oportunidade do nosso tempo. Com cada geração, nossa história se espalhou mais, tornou-se mais familiar. As vozes gritam de maneira cada vez mais corajosa, mais poderosa. Mas a nossa história está longe de terminar. Trata-se de ouvir o chamado para se juntar a nós onde quer que você esteja. Trata-se de acionar um alarme, chamando a atenção onde há trabalho a ser feito. E trata-se de celebrar aqueles que já estão nos mostrando, contra probabilidades impossíveis, o que é possível. Acreditamos que a conexão nos empodera. Que cada voz importa. Que cada um de nós é necessário para alcançar a mudança. Acreditamos que podemos fazer coisas extraordinárias quando nos unimos. Nós lutamos pela educação. Pela saúde. Por justiça. Por cada garota. Cada mulher. Em toda parte. Lutamos pelo nosso futuro. Porque nenhum de nós pode avançar se metade de nós é mantida atrás”, diz a carta.

Quem assina o texto são os artistas e ativistas Beyoncé Knowles-Carter (co-fundadora da Chime for Change), Salma Hayek Pinault (co-fundadora da Chime for Change), Hafsat Abiola (Fundadora da Iniciativa Kudirat pela Democracia), Muna Abusulayman, Guy Berryman, Jonny Buckland, Will Champion, Chris Martin, Marco Bizzarri (presidente e CEO da Gucci), Lydia Cacho, David Carey, Sharmeen Obaid Chinoy, Petra Collins, Minh Dang, Juliet de Baubigny, Hugh Evans, Yasmeen Hassan, Arianna Huffington, Hung Huang, Katja Iversen, Dakota Johnson, Musimbi Kanyoro, John Legend, Madonna, Alessandro Michele, Pat Mitchell, Hari Nef, Mariane Pearl, François-Henri Pinault, Freida Pinto, Julia Roberts e  Jada Pinkett Smith.

"Esta b* revida", diz o cartaz de manifestante em Melbourne, fazendo alusão ao terrível episódio de assédio de Trump (Foto: Getty Images)
"Hoje a América irá ouvir as nossas vozes", diz o pôster da Women's March (Foto: Reprodução)

PARALISAÇÕES
Cidadãs do mundo inteiro – inclusive, do Brasil – se reúnem nas ruas hoje para lutar pela equidade entre gêneros, e movimentos anti-Trump como a Women’s March propõem paralisações de trabalhadoras em um #DayWithoutAWoman (dia sem uma mulher).

Julianne Moore, Diane Kruger, Kate Bosworth, Reese Whiterspoon e Tory Burch vestem a camisa da campanha #EmbraceAmbition (Foto: Reprodução)

TORY BURCH FOUNDATION
Tory Burch escalou um time de peso dentre suas clientes-celebs para a campanha da sua Tory Burch Foundation cujo début acontece nesta quarta-feira (08.01). Batizado de #EmbraceAmbition, o movimento traz nomes como Julianne Moore, Gwyneth Paltrow, Reese Witherspoon, Kate Bosworth, Diane Kruger e Anna Wintour, sem falar em outros tantos masculinos, defendendo uma palavra que teve seu significado frequentemente atribuído às mulheres com conotação negativa: ambição.

Além da escalação dos famosos, para ajudar na missão de acabar com a vilanização da ambição feminina na sociedade contemporânea, a estilista também criou camisetas e pulseiras que terão 100% do dinheiro das vendas destinado a instituição beneficente criada por ela em 2009 com o objetivo de prestar auxílio financeiro a empresárias do sexo feminino ao redor do mundo – muitas das quais vítimas do mesmo tipo de preconceito sexista que afligiram a própria estilista ao longo de sua carreira.

“Nós abraçamos ambição”, diz Gwyneth no vídeo dirigido por Sophy Holland que você confere abaixo. “Consigo pensar em muitos palavrões. Ambição não é um deles”, completa Reese. Aperte o play e assista na íntegra.

Camiseta da Dior (Foto: Getty Images)

DIOR
A camiseta da Dior com a frase “We should all be feminists”, que causou furor no desfile de verão 2017 da grife, estará à venda a partir do dia 15.05, com parte da renda arrecada doada à Fundação Clara Lionel, criada pela cantora Rihanna.

Fonte: Vogue – http://vogue.globo.com/moda/moda-news/noticia/2017/03/veja-iniciativas-da-moda-no-dia-internacional-da-mulher.html

 

 

#LeTakamura – Baile da Vogue 2017

sexta-feira, 17 fevereiro 2017 por

#LeTakamura – Grammy 2017

segunda-feira, 13 fevereiro 2017 por
Beyoncé, Lady Gaga e Adele (Foto: Getty Images)

O Grammy Awards, maior premiação da indústria da música, chegou em sua 59ª edição, no domingo (12), com uma cerimônia repleta musicais e red carpet badalado no Staples Center, em Los Angeles. O britânico James Corden, famoso pelo quadroCarpool Karaoke, comandou a premiação pela primeira vez.

Adele foi a grande premiada da noite e se comoveu no discurso, em que homenageou Beyoncé: “Como vocês veem, precisou de um exército para me dar forças. Estou muito grata, meu modelo é Beyoncé, o álbum Lemonade é tão monumental, tão bem pensado, tão lindo. A gente te adora, pra caramba. O jeito que você me faz sentir me dá poder. Amo você. Meu marido, meu filho, amo vocês”, disse.

Estrelas pop
A atração mais aguardada da noite foi Beyoncé, que fez sua primeira aparição após anunciar a gravidez de gêmeos. Com uma performance mais intimista e pouca coreografia, a cantora exibiu seu barrigão com um figurino que remetia à santidade e cantou Love Drought e Sandcastles.

Na plateia, assistiam a família da diva pop: a mãe, Tina Knowles, a irmã, Solange, Jay-Z e a filha do casal, Blue Ivy. A menina, aliás, roubou a cena. Com um terninho inspirado em Prince, ela participou de um Carpool improvisado na plateia e vibrou com a conquista de um dos Grammys da mãe.

Katy Perry apresentou sua nova canção, Chained to the rhythm e The Weeknd cantou com o grupo Daft Punk. Já Demi Lovato e Tori Kelly participaram de uma homenagem aos Bee Gees.

Beyoncé (Foto: Getty Images)
Katy Perry (Foto: Getty Images)
Demi Lovato (Foto: Getty Images)

Homenagens
Prince e George Michael, mortos em 2016, foram os grandes homenageados da noite. A de Prince ficou a cargo de Bruno Mars, que se vestiu de roxo e animou a premiação. Já Adele homenageou George Michael ao som de Fast Love, mas errou ao tom e, pelo segundo ano consecutivo, pediu para recomeçar a música no palco do Grammy.

Outra falha, desta vez técnica, comprometeu a apresentação do Metallica com Lady Gaga. Cheia de energia, a cantora pulou, jse jogou na plateia e cantou muito Moth Into Flame. O vocalista do Metallica, James Hetfield, sofreu com problemas no microfone, acabou dividindo o mesmo com a cantora, e chegou a chutar o aparelho ao fim da apresentação.

Adele (Foto: Getty Images)
Lady Gaga e James Hetfield (Foto: Getty Images)
Fonte: Revista Quem Acontece
http://revistaquem.globo.com/Lifestyle/Musica/noticia/2017/02/grammy-2017-veja-lista-de-vencedores-e-saiba-tudo-o-que-rolou.html

BIO

foto_bio[1]

Meu nome é Le Takamura. Empresaria, possuo uma Boutique de roupas a Closet Prime.
Sou casada, mãe de dois filhos, formada em direito e Pós graduada e especialista em Direito criminal mais...

RECEBA MINHA NEWSLETTER

TOPO